Minas por Região

19h04min - 20 de Maio de 2009 Atualizado em 06h20min - 29 de Junho de 2013

Adolescentes de Centro Socioeducativo conhecem cartunista

BELO HORIZONTE (20/05/09) - Dezessete adolescentes internos no Centro Socioeducativo Santa Terezinha, no bairro Horto, em Belo Horizonte, puderam conhecer de perto o trabalho do cartunista, chargista e ilustrador Eduardo dos Reis Evangelista, o Duke, durante palestra promovida pela escola da unidade, nesta quarta-feira (20). Sob o olhar atento dos jovens, ele explicou a origem de seu ofício e falou do dia-a-dia do seu trabalho. “A maioria das pessoas, quando pequenas, gostam de desenhar, é só dar papel e lápis de cor a elas que começam a esboçar o que elas acham da vida. O desenho é uma maneira de expressar nossa opinião, transmitir o que sentimos e de ocupar o nosso tempo. No meu caso, cresci e continuei desenhando, virou profissão”, conta.

Duke manteve o interesse dos adolescentes durante todo o encontro e revelou muita didática ao falar sobre várias técnicas de desenho - ilustração, caricatura, charge, cartum e tira – suprindo a curiosidade da platéia. Um jovem de 17 anos, interno do Centro Socioeducativo conta que aprendeu muito com o cartunista. “Acho legal o jeito de desenhar, de ressaltar os traços nas caricaturas. Foi muito bom e um prazer ele ter vindo aqui no centro para enriquecer nossa vida. O mais interessante é que ele desenha coisas sérias do dia-a-dia de um jeito muito engraçado e, mesmo assim, faz a gente pensar sobre aquilo.”

Outro adolescente, de 15 anos, contou que a experiência foi muito agradável. “Foi super divertido ver o Duke explicando como trabalha e falando sobre a arte dele. Cada desenho quer dizer alguma coisa, tem uma interpretação. Parece que é só uma figura, mas se olhar bem, tem muito significado.”

O cartunista, por sua vez, confidenciou aos adolescentes que, quando jovem, desenhava caricaturas de seus professores, que eram passadas de mão em mão na sala de aula e provocavam muitos risos. “Foi nessa época que aprendi a desenhar com humor”. Mais tarde, depois de se tornar profissional, o artista foi e continua sendo premiado em concursos nacionais e internacionais da área. Ele é conhecido entre os mineiros há mais de uma década, por assinar charges diárias no jornal O Tempo. Além disso, é editor da página de jogos e diversão do suplemento infantil "Tempinho" e da página de quadrinhos, jogos e entretenimento "Supimpa", do jornal Super Notícia, onde também publica charges diariamente.

Como promotora do encontro, a professora de Língua Portuguesa da Escola Estadual Jovem Protagonista, Maria Aparecida de Oliveira Andrade, justificou a escolha do convidado. “Trouxemos o Duke para mostrar aos jovens daqui um outro gênero textual, que é a charge. É uma maneira muito eficiente de materializarmos diferentes conteúdos e sugerimos a eles fazer esse tipo de construção. Os primeiros resultados, inclusive já puderam ser vistos no Jornal Super do dia 03.05, que publicou duas tirinhas na seção Supimpa, feitas pelos próprios meninos (ver ilustração em imagens). Isso mostra aos nossos internos e à população aonde podem chegar, se dermos instrução e oportunidade a eles”, ressaltou.

Ao final da palestra, o artista distribuiu e autografou o livro “Duke - desenhos de humor” (edição do autor, 144 páginas), que contém quase 200 desenhos, entre charges e cartuns, fruto de mais de uma década de profissão.

O dicionário de Duke

Ilustração – é uma imagem pictórica, geralmente figurativa, que materializa ou representa algo, um pensamento ou uma idéia, embora também muitas vezes possa ser abstrata. É utilizada para acompanhar, explicar, acrescentar informação, sintetizar ou simplesmente decorar um texto. É um dos elementos mais importantes do design gráfico.

Caricatura – desenho de uma pessoa que, pelas deformações obtidas por um traço cheio de exageros e simplificações, se apresenta como forma de expressão grotesca ou jocosa. É um retrato com intenção cômica ou satírica, acentuando tanto as características físicas como comportamentais do modelo.

Charge – é um estilo de ilustração que tem por finalidade satirizar um acontecimento atual. Pode ou não conter caricatura e pode ou não conter texto. A palavra é de origem francesa, charger, que significa carga. Mais do que um simples desenho, ela é uma crítica política e social, na qual o artista expressa graficamente sua visão sobre determinadas situações cotidianas.

Cartum – a palavra vem do inglês, cartoon. Assim como a charge, é um desenho de humor, porém retrata situações mais corriqueiras, do dia-a-dia da sociedade. Ele tem caráter mais universal, pois não se utiliza de temas factuais ou temporais. Por se tratar de uma espécie de anedota gráfica que satiriza comportamentos humanos, tem uma vida mais longa e é perfeitamente compreendido em diferentes países e culturas.

Tira – segmento ou fragmento de história em quadrinhos, geralmente com três ou quatro quadros. Em sua grande maioria, apresenta-se de maneira horizontal. Este tipo de representação não tem necessariamente que cômico. Normalmente são publicadas em jornais, revistas e na internet.

Mapa do site

SEGOV - Secretaria de Estado de Governo de Minas Gerais

Desenvolvido por marcosloureiro.com

Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves

Rodovia Prefeito Américo Gianetti, 4001
Edifício Gerais, 1º andar
Bairro Serra Verde - BH / MG
CEP: 31630-901
Tel.: +55 31 3915-0262

Telefones de Contato