Educação irá ofertar formação em Convivência Escolar e Prevenção à Violência nas Escolas

Ação é resultado de uma parceria do Governo de Minas Gerais com a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais

  • ícone de compartilhamento

Em 2018, educadores da rede estadual de ensino poderão participar de uma formação em Convivência Escolar e Prevenção à Violência nas Escolas. O curso será ofertado pela Secretaria de Estado de Educação (SEE), por meio da Coordenação de Educação em Direitos Humanos e Cidadania, em parceria com a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais – FLACSO. A expectativa é que o curso seja realizado no primeiro semestre.

A coordenadora de Educação em Direitos Humanos e Cidadania da SEE, Kessiane Goulart - Crédito: Reinaldo Soares

Serão ofertados dois cursos. O primeiro será sobre prevenção à violência no ambiente escolar e convivência democrática. A formação será na modalidade a distância e terá carga horária de 120 horas/aula. Nela, serão abordados temas relacionados a violências nas escolas, perspectivas de inclusão social da juventude, diferenças e diversidades, drogas, bullying e cyberbullying, racismo, machismo e lgbtfobia.

O curso será destinado a 1.000 profissionais da educação a serem selecionados em cerca de 500 escolas estaduais, cobrindo as 47 Superintendências Regionais de Ensino (SREs). As escolas serão selecionadas a partir de critérios pré-estabelecidos pela SEE.

A segunda formação terá como foco a construção de um diagnóstico sobre as situações de violência na escola e formas de prevenção. O diagnóstico será feito pelos estudantes e orientado por professores e supervisores das escolas. Para a realização do estudo, os alunos participarão de um curso presencial com carga horária de 220 horas/aula. Serão contempladas 100 escolas distribuídas entre os seis polos de educação.

O curso buscará desenvolver as habilidades dos jovens como pesquisadores de sua própria realidade, por meio do desenvolvimento de uma estratégia de elaboração de diagnósticos e planejamento participativo sobre violências na escola, identificando os problemas, suas causas e possíveis alternativas de solução. Serão produzidos relatórios quantitativos e qualitativos por município e um relatório quantitativo para o estado de Minas Gerais.

Segundo a coordenadora de Educação em Direitos Humanos e Cidadania da SEE, Kessiane Goulart, a parceria com a FLACSO atende a um desejo antigo dos professores.

“É uma parceria muito importante, porque atende a uma demanda dos educadores. Fizemos algumas escutas em rodas de conversa e uma das grandes demandas deles é essa discussão da violência no ambiente escolar e como prevenir. O curso está dentro do programa de Convivência Democrática e compõe o eixo de formação continuada”.

Ainda de acordo com a coordenadora, a formalização da parceria já está quase concluída. “Estamos nos finalmente da formalização. Como é uma parceria com uma organização internacional, temos que seguir algumas formalidades”, conclui Kessiane.

O programa

O Programa de Convivência Democrática foi criado pela Secretaria de Estado de Educação (SEE), por meio de sua Coordenação de Educação em Direitos Humanos e Cidadania, e tem como objetivo compreender e enfrentar as violências no ambiente escolar, além de incentivar a participação política da comunidade onde as escolas estão inseridas, através de projetos e estratégias educativas.



Últimas