ESP-MG oferece qualificação em Massoterapia para deficientes visuais

Curso é ministrado em parceria com a instituição e a Associação de Amigos do Instituto São Rafael com o objetivo de promover a inclusão social

  • ícone de compartilhamento

A Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG), em parceria com  a Associação de Amigos do Instituto São Rafael (AAISR), lançou o Curso de Aperfeiçoamento em Massoterapia para pessoas com deficiência visual. A aula inaugural foi realizda na última sexta-feira (18/8). O objetivo é promover a inclusão destas pessoas no mercado de trabalho.

A proposta visa a autonomia dos alunos, já que não existe no mercado esse curso com um processo pedagógico adequado aos deficientes visuais, e a independência e inserção deles apresenta-se como fator essencial para geração de renda, autoestima e visibilidade social.

De acordo com o coordenador do projeto profissionalizante, Rafael Souto Silva, o curso tem duração de seis meses, sendo dois para avaliação final. A turma de 2017 é composta dez pessoas, para facilitar a aprendizagem.

“A facilidade que os alunos têm de chegar do Instituto São Rafael para ESP-MG ajudou muito, pois a questão da mobilidade é fator determinante para as pessoas com deficiência visual", aponta o coordenador.

Oportunidades

Para a aluna do curso, Elaine Cristina Cunha Marinho, o mercado de trabalho fecha as portas para os cegos. “Muitas vezes você tem oportunidades, sabe que possui a capacidade de exercer o trabalho, mas a empresa, por falta de conhecimento ou por não querer fazer adaptações, não dá essa oportunidade. O curso é importante para essa qualificação”, afirma.

Sandra Lúcia Moreira, uma das professoras, explica que os alunos, após a conclusão do curso, podem se tornar trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS), oferecendo terapias alternativas, como a massoterapia, um importante incremento na área da saúde pública.

Inclusão

A AAISR foi fundada em 1972 no Instituto São Rafael com o intuito de viabilizar atividades para os deficientes visuais, como diversas ações educacionais, aulas de massoterapia, informática básica, programação web e Excel avançado e conta com o apoio e parceria de instituições privadas e doações.

As aulas seguem até janeiro de 2018, qualificando os alunos para a modalidade específica de massagem em drenagem linfática manual.



Últimas