Estudantes apresentam projetos na V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente

Evento realizado nesta quinta-feira (17/5), em Belo Horizonte, conta com a apresentação de 43 projetos de conservação e cuidados com a água

imagem de destaque
Além da apresentação dos trabalhos, a etapa estadual também conta com palestras
  • ícone de compartilhamento

“Vamos cuidar do Brasil, cuidando das águas”. Esse é o tema da V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente e foi o que inspirou estudantes de escolas mineiras a desenvolverem projetos de conscientização que tivessem impactos na comunidade onde vivem. As iniciativas desenvolvidas pelos jovens estão sendo apresentadas nesta quinta-feira (17/5),  na etapa estadual da conferência, que acontece em Belo Horizonte.

Durante a abertura do evento, o secretário e Estado de Educação em exercício, Wieland Silberschneider, destacou a importância de ações como as abordadas pelos estudantes em seus projetos.

“Temos nesta Conferência um exemplo vivo de uma ação social forte para encararmos os desafios ambientais, científicos e fundamentalmente sociais. A água é a vida, nós dependemos dela e tudo que nos possibilita ter energia precisa de água. Aqui, todos os projetos, além da inovação, demonstram consciência, são projetos de cidadania. Não conseguiremos ter um desenvolvimento sustentável sem a ajuda de todos”, concluiu.

A coordenadora estadual da Educação do Campo e Educação Indígena da SEE, Érica Fernanda Justino, pontuou que fazer uma discussão ambiental é oportuna em todos os momentos, no contexto atual.

“Para nós, realizar a conferência é muito importante, principalmente porque cada projeto foi elaborado a partir do contexto imediato desses estudantes. Eles trouxeram uma problemática para dentro do contexto da escola, e a escola se apropriou disso e desenvolveu projetos muito significativos”.

Ao todo, são apresentados, durante a etapa estadual, 43 projetos de estudantes de escolas estaduais e municipais. Os projetos foram selecionados por uma Comissão Organizadora Estadual. A apresentação dos projetos é feita no formato de feira de ciências, para que os estudantes tenham a oportunidade de transitar pelas mesas e conhecerem os trabalhos desenvolvidos pelas outras escolas.

João Paulo da Silva Pereira, aluno do 9º ano do Ensino Fundamental, da Escola Estadual José Bonifácio, em Poço Fundo, apresentou um projeto que destacou a importância dos solos na preservação das nascentes. “Poço Fundo é uma cidade conhecida pela plantação de café. Com a mecanização, o solo é prejudicado e muitas nascentes são destruídas. Estamos desenvolvendo esse projeto para tentar recuperar essas áreas”.

Para o estudante, participar da etapa estadual foi um presente. “Eu gostei muito de vir. Elaboramos o projeto, mas não pensamos que íamos chegar aqui. Na nossa escola, já desenvolvemos diferentes ações de preservação”, concluiu.

O projeto desenvolvido pelo aluno do 9º ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual Carmelita Carvalho Garcia, em Santana do Jacaré, Wesley Martins Ribeiro, pretende conscientizar a população para preservar o principal rio que corta a cidade.

“A cidade foi construída às margens do Rio Jacaré e ele é muito precioso para nós, por isso pretendemos resgatar a essência do rio. Já fizemos uma canoagem para ver onde podemos agir e percebemos que as matas ciliares estão bem devastadas e muitos objetos são esquecidos pelos pescadores. Por isso, vamos fazer uma passeata e o plantio de árvores. Já contamos com o apoio de toda comunidade nessa iniciativa”.

Dos trabalhos participantes do evento, será selecionado um para representar o Estado durante a etapa nacional da Conferência, que acontece de 15 a 19 de junho, em Brasília. Também serão escolhidos outros 18 estudantes que irão integrar a comitiva que participará do evento em Brasília. A votação é feita pelos próprios estudantes.

Além da apresentação dos trabalhos, a etapa estadual também conta com palestras.

A conferência

A V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente tem como objetivo fortalecer a educação ambiental nos sistemas de ensino, propiciando atitude responsável e comprometida da comunidade escolar com as questões socioambientais locais e globais com ênfase na participação social e nos processos de melhoria da relação ensino-aprendizagem, em uma visão de educação para a diversidade, inclusiva e integral.

A Conferência Nacional é o encontro nacional das delegações estaduais para realização oficinas, atividades culturais e diálogos sobre o tema “Água”, a partir dos projetos de ação selecionados nas etapas Estaduais e Distrital.

Serão aproximadamente 460 delegados e delegadas, entre 11 e 14 anos, de todo o país, que já debateram o tema em suas escolas, nas Conferências Municipais e ou Regionais e nas Conferências Estaduais. Na Conferência Nacional, esses jovens irão aprofundar a temática, socializar os projetos e participar de oficinas.



Últimas