Fundação Clóvis Salgado leva projeto Itinerância de Artes Visuais ao Sesi Ouro Preto

Recorte reúne trabalhos de importantes artistas, como Alfredo Ceschiatti, Aretuza Moura, Carlos Bracher, Yara Tupinambá, entre outros

imagem de destaque
O público terá a oportunidade de conhecer diferentes criações artísticas
  • ícone de compartilhamento

Patrimônio Cultural da Humanidade, a histórica cidade de Ouro Preto, na região Central do estado, é mais um município a receber a Itinerância de Artes Visuais – FCS, iniciativa da Fundação Clóvis Salgado para democratizar o acesso às artes visuais.

O público terá a oportunidade de conhecer, até o dia 21 de maio, diferentes criações artísticas, com obras modernistas e contemporâneas, na exposição Recorte: Acervo Fundação Clóvis Salgado.

O recorte reúne trabalhos de importantes artistas, como Alfredo Ceschiatti, Aretuza Moura, Carlos Bracher, Carlos Wolney, Lorenzato, Maria Helena Andrés, Mário Silésio, Petrônio Bax, Sara Ávila e Yara Tupinambá.

Para o presidente da Fundação Clóvis Salgado, Augusto Nunes-Filhos, o projeto de itinerância é mais uma oportunidade para garantir a fruição cultural em Minas. “Queremos levar nosso trabalho para fora do Palácio das Artes, mostrar o que a FCS tem realizado em Belo Horizonte e garantir que o interior também tenha acesso a essas produções”, afirma Augusto Nunes-Filho.

Além de Ouro Preto, os municípios de Barbacena e Congonhas já receberam a Itinerância em Artes Visuais – FCS.

Serviço:

Exposição Recorte: Acervo Fundação Clóvis Salgado – Ouro Preto

Período expositivo: 12 de abril a 21 de maio de 2017

Local: Sesi Ouro Preto

Endereço: Praça Tiradentes, 4 – Centro, Ouro Preto

Horário: 9h às 19h, de segunda a domingo

Entrada gratuita

Classificação: livre

Informações para o público: (31) 3551-3637



Últimas