Governo do Estado lança o Portal Educação Interativa

Plataforma digital dinamiza o processo de ensino e aprendizagem e é totalmente gratuita

imagem de destaque
A plataforma virtual busca dinamizar o processo de ensino e aprendizagem
  • ícone de compartilhamento

Estudantes, professores, gestores escolares e o público em geral têm, agora, mais uma ferramenta para estudo e compartilhamento de conteúdos educativos. O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado da Educação (SEE) lançou o Portal Escola Interativa (escolainterativa.educacao.mg.gov.br).

Totalmente gratuita e colaborativa, a plataforma virtual busca dinamizar o processo de ensino e aprendizagem, auxiliando no planejamento e trabalho das competências, habilidades e conteúdos curriculares da Educação Básica nas diferentes áreas do conhecimento.

Realizado em parceria com o Instituto Natura, Instituto Inspirare e Fundação Telefônica/Vivo, o Portal insere-se na proposta de inovação tecnológica da Secretaria de Educação e garante o direito à aprendizagem a todos os estudantes mineiros.

“É uma grande oportunidade para a juventude ampliar seus conhecimentos e saberes. Desde 2015, estamos buscando avançar nas políticas de inclusão digital, reestruturando o nosso sistema de gestão escolar, trocando e comprando computadores, pois compreendemos que o direito à educação não está desconectado de outros direitos, como o direito à inclusão digital e à conectividade, que são fundamentais para o avanço educacional”

Macaé Evaristo, secretária de Estado de Educação

A secretária Macaé Evaristo destacou o caráter colaborativo e democrático da plataforma. “Vamos estabelecer uma grande rede de troca de conhecimento, que a internet nos possibilita, trazendo a experiência e as boas práticas das diferentes escolas da nossa rede estadual”, diz.

Segundo a secretária, a ferramenta vai conectar os professores de Minas Gerais e de todo o país, que compartilharão seus objetos de aprendizagem. “Os estudantes poderão rever, em casa, o conteúdo aprendido em sala e os pais poderão apoiar e acompanhar o aprendizado de seus filhos”, relata.

Crédito: Carlos Alberto/Imprensa MG

A plataforma

Com o intuito de formar uma comunidade de aprendizado, o Escola Interativa é fruto do Escola Digital, que está presente em municípios de 20 estados do Brasil, e conta com quase 15 mil objetos digitais de aprendizagem. Segundo Milada Gonçalves, gerente da área de Educação da Fundação Telefônica Vivo, a ideia é contribuir para a melhoria da qualidade da educação.

“Queremos colaborar e apoiar processos de inovação educativa por meio de novas metodologias e tecnologias, experimentar um outro olhar para a educação”, ressalta Milada, destacando a autonomia proporcionada aos estudantes. 

“Eles podem conduzir sua própria aprendizagem, seguindo seus interesses, ou seja, não se restringindo a fazer uma pesquisa apenas de uma aula ou conteúdo abordado pelo professor. Os jovens são sedentos por saber, são curiosos e pretendemos, cada vez mais, estimulá-los a aprender e buscar mais conhecimento”, afirma Milada.

Na página inicial do portal, os visitantes têm acesso às disciplinas curriculares do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, da Educação de Jovens e Adultos, Educação do Campo, Educação Especial, Educação Indígena, Educação Quilombola e Educação Infantil, apresentados nas mais diversas mídias – aplicativo móvel, animação, áudio, jogo, infográfico, áudio digital, livro digital, entre outros.

“A plataforma irá auxiliar o nosso fazer pedagógico e é um avanço, pois é urgente as escolas repensarem as suas práticas numa perspectiva digital, e uma forma de acompanharmos nossos alunos, que são ávidos por tudo o que a internet oferece”, comenta Eliani França, diretora da Escola Estadual Padre João Botelho.

De acordo com Sara Silveira Andrade, vice-diretora e coordenadora pedagógica da Escola, o portal será incorporado à realidade dos estudantes e professores, principalmente durante as atividades realizadas no laboratório de informática da escola. “Vamos explorar todas as possibilidades da plataforma, desde o conteúdo das disciplinas até os planos de aulas disponíveis”, garante.

Acostumado a utilizar a internet para seus trabalhos escolares, João Paulo Souza, estudante do 2º ano do ensino médio, conheceu o Portal Escola Interativa e garantiu que a plataforma mudará a maneira de aprender e estudar.

“É uma forma interessante de sairmos da rotina padrão da sala de aula e prenderá a atenção dos alunos, com os jogos educativos, os áudios. Vou divulgar para meus irmãos e amigos”, observa o estudante.

Apoio ao professor

Além do conteúdo curricular, o portal possui um espaço para apoio ao professor, que contém material pedagógico, planos de aulas detalhando o planejamento para se desenvolver determinado conteúdo a partir de um recurso digital, além das principais notícias sobre as políticas educacionais do estado.

“Essa iniciativa vai aprimorar a maneira como eu e meus colegas atuamos em sala de aula e poderemos, através das ações compartilhadas, contribuir para os processos pedagógicos da escola. Além disso, é uma maneira de ficarmos mais próximos dos estudantes e tornar as aulas mais atrativas para eles”, afirma Érica Mendonça, professora do 5º ano do fundamental da Escola Estadual Padre João Botelho, onde aconteceu o lançamento do Portal.

Para os professores e gestores, o Escola Interativa ainda oferece, gratuitamente e a distância, o Curso Tecnologia na Educação. Com certificação reconhecida pelo Ministério da Educação e duração de 40 horas, o curso auxilia os profissionais a utilizarem a plataforma no espaço escolar para construção de saberes, resolução de problemas, divulgação e tratamento da informação.

A plataforma será mantida com conteúdo elaborado pela Secretaria de Educação, com material disponível no Portal da Educação e com sugestões de professores e do público em geral.

Interessados em colaborar, sugerindo objetos digitais de aprendizagem ou plano de aula, deverão realizar um cadastro prévio na própria plataforma.  Após o envio, o material será analisado pela Curadoria do Portal, composta por servidores do órgão central da Secretaria de Estado de Educação, e disponibilizado aos usuários.



Últimas