IEF incentiva barraginhas para recuperar reservas hídricas no Território Mucuri

Projeto capacita técnicos municipais para difundir a adoção de práticas de conservação da água e do solo pelos produtores rurais

  • ícone de compartilhamento

Os municípios de Crisólita e Malacacheta, no Território Mucuri, na região Nordeste de Minas Gerais, participaram de um programa de treinamento para desenvolver o projeto Barraginhas, criado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e incentivado pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF).

O trabalho busca incentivar a adoção de práticas de conservação da água e do solo pelos produtores rurais para, gradativamente, recuperar as reservas hídricas.

No treinamento, técnicos do IEF e das prefeituras de Crisólita e Malacacheta receberam orientações dos profissionais da Embrapa sobre a implantação de barraginhas.

As estruturas retêm as enxurradas e favorecem a infiltração da água da chuva no solo. Assim, recarregam o lençol freático, que fica com o nível mais elevado.

A técnica das barraginhas retém água das enxurradas, favorecendo a infiltração no solo e conservando suas propriedades - Crédito: Divulgação/IEF

A tecnologia social, além de aumentar a disponibilidade de água na região, preserva o terreno, já que, ao conter as enxurradas, evita a erosão.

“De volta para as suas regiões, os técnicos farão as mobilizações e os operadores darão início à construção das Barraginhas”, explica a chefe regional do IEF no Nordeste, Janaína Mendonça Pereira. 

“Avançarão treinando mobilizadores locais e regionais, e também os operadores de máquina treinarão operadores locais e de municípios vizinhos, criando uma rede em todo a regional Nordeste e exportando aos outros gradativamente”, diz Janaína.

Linha do tempo

A parceria entre o IEF Nordeste de Minas e o Projeto Barraginhas da Embrapa nasceu da necessidade de implementar práticas de conservação de água e solo para, gradativamente, recuperar as reservas hídricas do Vale do Mucuri.

“Conheci o Barraginhas há dois anos, com seus impressionantes resultados, e busquei contato com o criador do projeto, Luciano Cordoval”, relata Janaína Mendonça. Ela conta que, em fevereiro de 2017, um evento de desenvolvimento regional, coordenado pela Embrapa em Itaobim, contribuiu para difundir a técnica na região.

“Teve a participação de 350 pessoas procedentes de 30 municípios, dentre eles 13 prefeitos, além de dezenas de lideranças comunitárias, quase uma centena de técnicos municipais, do Governo de Minas, de universidades e de ONGs, onde o tema principal era água. Lá a parceria se tornou física e novos passos começaram a ser dados”, lembra a chefe do IEF no Nordeste mineiro.

O próximo passo, conta Janaína, foi agendar uma visita à Embrapa, que ocorreu em maio de 2017, na qual a equipe do regional do IEF pôde conhecer um pouco mais do projeto e planejar as próximas etapas.

Desde então veio a capacitação da equipe de ponta do IEF, que faz as mobilizações da implantação inicial do projeto e de alguns operadores de máquinas municipais, que construirão as barraginhas em seus municípios. 

“Essa iniciativa faz parte da estratégia do IEF Nordeste em promover o desenvolvimento local sustentável dos municípios, sendo a conservação de água e solo um dos pilares para a conservação dos recursos naturais e para a produção rural”, destaca Janaína Mendonça.

Mais informações sobre o Projeto Barraginhas no Nordeste mineiro, especialmente nos municípios de Crisólita e Malacacheta, podem ser encontradas no https://projetobarraginhas.blogspot.com.br



Últimas